Dakota @ 09:29

Qui, 08/10/09

Uma desgraça nunca vem só.



mfc @ 13:24

Qui, 08/10/09

 

Ohhh... esqueci-me do shampooo!

Dakota @ 11:29

Sex, 09/10/09

 

É aproveitar, é aproveitar ... a água à borla :)

jrd @ 15:03

Qui, 08/10/09

 

Nada mal...

Dakota @ 11:40

Sex, 09/10/09

 

Acontece-me :)

jrd @ 19:22

Qui, 08/10/09

 

(Continuação da resposta)
Uma guerrinha?! Não me atrevo, até porque há água a mais e eu não quero nada com submarinos...

Dakota @ 12:04

Sex, 09/10/09

 

Ficamo-nos pela guerra das palavras então. Engraçado, agora assim de repente, lembrei-me de um filme apanhei por acaso na nossa TV que tem como título 'A guerra do botões' (o de 1994 passado na Irlanda, não o de '62), que entretanto me parece ser inspirado no 'La guerre des boutons' de Louis Pergaud. Vou ler.
Sobre Louis Pergaud na wikipedia:
- seu primeiro trabalho foi publicado em 1910, e foi seguido por um livro de poesias e histórias curtas chamado De Goupil à Margot. No mesmo ano, que venceu o Prêmio Goncourt. O seu trabalho incidiu sobre as semelhanças entre o amoral referente aos instintos animais com o imoral dos seres humanos, uma atitude em sombra de dúvidas orientada por seu fervoroso anti-militarismo, uma atitude que ele desenvolveu no Serviço Nacional, em 1902.-
E agora, assim de repente, lembrei-me das autárquicas ...

O filme vale a pena ver. Delicioso.

jrd @ 21:10

Sex, 09/10/09

 

"La guerre des boutons", essa obra magnífica de Yves Robert que nos ensina a «brincar com a guerra» para melhor a denunciar.
Depois...Bem, depois, prefiro a amoralidade dos animais ( O sacha ensinou-me bem), porque a imoralidade ou a moralidade e vice-versa, assentam no equívoco de quem julga quem.
E agora, assim de repente, esqueci-me da autárquicas.
bfs

pensar nisso. nisso é tudo e nada.
Ligações
Pesquisar
 
blogs SAPO