Gajo @ 11:20

Sex, 29/01/10

 

Antes de tudo, concordo plenamente. Estes dois, mais outros tantos, limitam-se a dar o que o povo quer comer, mais nada e ninguém pode ir contra isso. Palavras fáceis, escritas fáceis, boas para fazer copy/past e mandar para as redes sociais para dar aquele toque de cóltura...

Mas o interessante deste teu post é que dei por mim a fazer a analogia (palavra do caraças) entre os livros e as pessoas. Substitui lá onde diz livro por pessoa...

Muito gostas tu de adjectivar ;)


Dakota @ 11:33

Sex, 29/01/10

 

Incrível. A determinda altura do texto, decidi fazer uma analogia (deveras) com as pessoas ...

Aqui:
"Um livro só nos apaixona quando lhe conhecemos todos os segredos. Como um quadro, uma escultura ..."

Depois pensei que o que nos apaixona numa pessoa é, com efeito, o facto de conhecermos a sua história, MAS também porque têm alguns segredos.

O que nos apaixona nos livros e na arte é conhecermos não só os segredos MAS também uma bela dose de imaginação nossa.



Gajo @ 11:53

Sex, 29/01/10

 

Great minds think alike.

Sim, mas também aqui:

"Boa literatura é aquela que nos faz pensar. E sim, tem de ser ensinada. Precisamos de ajuda para decifrar um livro, para lhe descobrir as metáforas e os mistérios. Os porquês. Só assim aprenderemos a gostar de ler, de descobrir."

Juntamos este parágrafo ao do teu último comentário e vemos que a analogia (estou viciado) está lá. Há pessoas que nos fazem pensar, ir ao pormenor, ao detalhe, conhecer a sua história e o porquê de serem assim, conhecer os bocadinhos, os segredos, descobrir...
há pessoas que nos apaixonam como um bom livro, uma obra de arte. Apreciamos essas pessoas como uma obra de arte...e aqui está a essência.
Fizeste-me pensar nisto porque não tinha ainda reflectido desta forma. É giro pensar assim.
E agora apetece-me dizer um "Eureka!"


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres