Dakota @ 17:15

Sex, 05/02/10

Hoje, a caminho da cantina da empresa com 3 colegas homens e heterossexuais.

 

Colega 1: Pá, vou rapar o cabelo ...

Nós:          Porquê?

Colega 1: Estou farto de gastar dinheiro em champô ...

Colega 2: Qual é a marca que usas?

Colega 1: Linic ...

Colega 2: Linic for Men?

Colega 1: Claro. E tu?

Colega 2: H&S for Men.

Colega 1: E não uso gel de banho ... uso sabonete azul ...

Eu            : Aquele que tem aquelas raiazinhas? Sério?

Colega 1: Sim. Sempre usei esse sabonete azul.

Colega 3: Desde que não seja cor-de-rosa. Não seca a pele?

Colega 1: Não. É o melhor. Não uso géis.

Colega 3: E creme? Não usas creme?

Colega 1: Achas que sou homem de cremes? Nem depois de fazer a barba ponho creme ...

Colega 2: Ah, eu ponho ... o creme qualquer coisa ...

Colega 3: Eu também. Eu uso o xpto ...

Colega 1: Eu não uso nada. Não tenho paciência. A única coisa que ponho é perfume ... de vez em quando ... na roupa ...

Colega 2: Eu uso.

Colega 3: Eu também. Todos os dias.

... a conversa evoluiu entretanto para giletes, lâminas e outros que tais ...

(com muita pena minha, já não houve  tempo para falarem de tipos de cuecas, formatos, cores, tamanhos, marcas ...)

 

 

(para mostrar que os homens também falam destas coisas ... prosaicas ... e também que, de repente, compreendi os homens que inadvertidamente se vêem (vá) no meio de 3-4 mulheres que estão a falar de sapatos, higiene intíma ...)


sinto-me: senti-me excluída :)

jrd @ 01:00

Sab, 06/02/10

 

E ainda temos a alternativa do escalpe.

pensar nisso. nisso é tudo e nada.
Ligações
Pesquisar
 
blogs SAPO